Você teve uma brilhante ideia, é um empreendimento que você domina, tem potencial agora e no futuro.

Você pesou na balança e achou que poderia levar adiante, fez as contas, uma espécie de inventário pessoal, e resolveu realizar seu sonho de empreender. Aí você pensou “Vou abrir meu negócio”.

E agora, como montar uma empresa?

Pois é, normalmente as pessoas vão bem até chegar a hora de colocar em pratica seus sonhos e a empolgação de ter um negócio próprio. Agora começam as questões burocráticas, e como temos questões burocráticas neste país, coisas que você nem imaginava que existiam ou que poderiam ser exigidas para tornar seu sonho de empreender realidade. Mas pode acreditar já foi muito pior. E mesmo assim há de ter perseverança e vontade para ultrapassar esta fase. Muitos desistem aqui, nesta hora. Além das questões burocráticas, esbarram também nas questões financeiras, o famoso capital de giro, que dependendo do tipo de negócio que você idealizou, pode variar em até cinco anos de tradição no mercado, para começar a trazer recursos para o seu bolso.

O Brasil lidera o ranking da América Latina em aberturas de empresas, mas também lidera as estatísticas de encerramento de empresas. E estamos falando em dados oficias de encerramento, pois existe uma parcela grande de empreendedores que não se dá ao luxo de encerrar seu negócio, sendo que por muitas vezes, não é nem por luxo, simplesmente é por não terem condições financeiras de encerra-las. Na maioria das vezes vão insistindo no negócio e assim vão cada vez mais vão sendo empurrados para uma situação que não tem saída.

Outros vão até o ponto de verificarem que terão que investir todas as suas economias. E nessa hora começam os questionamentos, “será que vou ter sucesso”, “será que vou me endividar”. Por isso, boa parte das ideias que poderiam originar novas empresas fica apenas na imaginação.

Então alertamos bem a todos que tem seu sonho de empreender, avalie bem se o negócio que escolheu está dentro da realidade dos recursos disponíveis que você tem.

Dito isto e partindo do pressuposto que você tem uma ótima idéia, possui conhecimentos suficientes para leva-la adiante, pois é muitos tem as condições financeiras, tem ótima idéia, tem um ponto muito legal, mas não possuem o perfil de gestão. Neste caso, há solução, existem varias instituições de capacitação que podem te deixar um expert no assunto, afinal ninguém nasce sabendo tudo não é mesmo?

Plano de Negócio

O primeiro passo é você elaborar o famoso “Plano de Negócio”, que não é um bicho papão, é relativamente fácil de fazer e executar. No plano, você vai ver, existirá um cronograma de etapas a vencer, tais como, avaliação mercadológica, questões relativas ao ponto comercial, investimentos que você terá que fazer, cronogramas de desembolso para as etapas que você for vencendo, escolha da razão social, do nome fantasia, se for o caso e outros pontos importantes, que são definidos pelo Plano. Existem vários modelos de diversas categorias e tipos de negócios na internet e se você achar necessário existem consultorias especializadas neste assunto, algumas até de graça, nesta fase.

 

Vamos dar algumas dicas para que você possa elaborar seu Plano de Negócios. Em primeiro lugar você tem que ter um Contador, nem vamos dizer que você pode ter um contador, na realidade você tem que ter um mesmo, e de preferência de sua confiança. Investigue bem antes de contrata-lo, pergunte as pessoas, amigos já comerciantes, enfim, pense bem e avalie muito bem, pois o Contador vai ser peça chave no seu negócio.

A legislação muda constantemente, as questões tributárias, os custos, as normatizações tudo se altera quase que diariamente, e é impossível para um empreendedor acompanhar e estar a par destas questões, isso é papel exclusivo do Contador, além de manter sua parte fiscal em dia.

Os serviços de um profissional hoje variam de um salário mínimo até cinco mil reais, dependendo do porte da sua empresa. Ah não se esqueça de que todos os escritórios de contabilidade cobram um décimo terceiro no final de cada ano, é praxe, assim já inclua esta despesa no seu fluxo de caixa.

CUSTOS DE ABERTURA 

A emissão do alvará e taxas da junta comercial são os principais gastos para abrir a empresa legalmente. Estes custos variam muito de estado para estado, mas por experiência indicamos que o valor total que você vai desembolsar vai variar de R$ 900 a R$ 1.500. Para resolver tudo, você pode optar logo em usar o seu contador, este é o melhor caminho, independente do porte do seu empreendimento.

Então vamos às questões praticas, de como montar uma empresa:

- Você vai ter que abrir uma firma, terá a necessidade de um contador, o próximo passo é registrar sua assinatura, tenha todos seus documentos pessoais (RG, CPF, Certidões), com cópias autenticadas.
- Depois de abrir firma, temos a etapa da ida até a junta comercial do seu estado ou ao órgão de registro de empresas, para registrar que sua empresa existe oficialmente.

E para realizar esse procedimento, é necessário o Contrato Social que nada mais é do que o documento que legitima a abertura de se empreendimento, e é feito pelo contador. Nele estão definidos os seguintes itens: interesse das partes; objetivo da empresa; descrição do aspecto societário e a maneira de integralização das cotas.

Logo em seguida você vai conquistar o NIRE (Número de Identificação do Registro de Empresa). Há sempre um preço e um prazo quitação do DARF para abertura, que varia a cada estado. Consulte o site da Junta Comercial do seu estado para obter mais informações.
 
Posteriormente o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas), e o DECA (Declaração Cadastral), ou seja, sua empresa já está apta a pagar impostos, é um registro de contribuinte.

No ato da emissão do CNPJ, você terá que definir o tipo da sua empresa para que essa classificação seja usada na tributação, e na fiscalização das atividades da empresa. Conversando com seu Contador vocês saberão qual o caminho a escolher.

Posteriormente teremos as fases do Alvará de funcionamento, que pode ser obtido pela internet, ou na secretaria de finanças de sua cidade. Não deixe de retirar o alvará, para que a empresa não seja considerada ilegal, não corra o risco de ser fechada e do empresário ser punido. Para a contratação de funcionários, é necessário fazer um cadastro da empresa e de seus responsáveis, na Previdência Social, e agir  corretamente de acordo com as obrigações trabalhistas. Após o funcionamento da empresa, o prazo para esse cadastro é de 30 dias. O último passo, seu Contador deverá preparar o aparato fiscal de sua empresa, solicitando a Impressão de Notas Fiscais e a Autenticação de Livros Fiscais. Esse procedimento é feito na Secretaria de Estado da Fazenda.

Depois de abrir sua empresa é importante conhecer os conceitos que sua empresa deve implementar.

Agora é hora de trabalhar, e buscar conhecimento para administrar corretamente a empresa que você acabou de montar, veja nossos outros artigos, conhecimento e ação é a chave do sucesso.

Como Montar uma Empresa Passo a Passo
Tagged on:         

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>